sexta-feira, 17 de março de 2017

Conheça os tipos, efeitos e as consequências das drogas para a saúde


Droga, o que é?
Droga é toda e qualquer substância, natural ou sintética que, introduzida no organismo modifica suas funções, sendo ilícitas (proibidas) ou lícitas (permitidas).
Drogas Ilícitas
As drogas ilícitas são substâncias proibidas de serem produzidas, comercializadas e consumidas. Em alguns países, determinadas drogas são permitidas sendo que seu uso é considerado normal e integrante da cultura. Tais substâncias podem ser estimulantes, depressivas ou perturbadoras do sistema nervoso central, o que perceptivelmente altera em grande escala o organismo.
       São drogas ilícitas: maconha, cocaína, crack, ecstasy, LSD, inalantes, heroína, barbitúricos, morfina, skank, chá de cogumelo, anfetaminas, clorofórmio, ópio e outras. Por serem proibidas, as drogas ilícitas entram no país de forma ilegal através do tráfico que promove a comercialização negra, ou seja, a comercialização feita sem a autorização das autoridades. Dentre as consequências que as drogas ilícitas trazem pode-se dar ênfase à violência gerada por elas em todas as fases de produção até o consumidor final. As demais consequências são: arritmia cardíaca, trombose, AVC, necrose cerebral, insuficiência renal e cardíaca, depressão, disforia, alterações nas funções motoras, perda de memória, disfunções no sistema reprodutor e respiratório, câncer, espinhas, convulsões, desidratação, náuseas e exaustão.

Drogas Lícitas
  As drogas lícitas são substâncias que podem ser produzidas, comercializadas e consumidas sem problema algum. Apesar de trazerem prejuízos aos órgãos do corpo são liberadas por lei e aceitas pela sociedade. É considerada droga lícita qualquer substância que contenha álcool, nicotina, cafeína, medicamentos sem prescrição médica, anorexígenos, anabolizantes e outros.
         Numa pesquisa realizada pela Organização Mundial de Saúde notou-se quão grande é o mercado das drogas permitidas, pois essas promovem maior necessidade ao usuário e maior custo, já que são encontradas em todos os bairros espalhados pelas cidades.
          Sobre as consequências promovidas pelas drogas lícitas, pode-se relatar que, ao depositar qualquer substância no organismo, criam-se nesse, necessidades falsas, alterando todo o funcionamento físico e psíquico. Podemos citar: ataque cardíaco, doenças respiratórias, enfisema, câncer, impotência sexual, alterações na memória, perda do autocontrole, gota, rompimento das veias, danos no fígado, rins e estômago, cirrose hepática, úlceras, gastrites, irritabilidade, dor de cabeça, insônia, ansiedade, agitação e outros.

         As drogas permitidas por lei são as mais consumidas e as que mais resultam em fatalidades diárias, já que através das alterações realizadas no organismo um indivíduo perde o controle e acaba por fazer coisas que no normal não seriam feitas. Além disso, o organismo tende a ficar mais preguiçoso já que as drogas lícitas relaxam o organismo de forma exagerada.
As drogas, como cocaína, crack e ecstasy, podem afetar o funcionamento do coração, fígado, pulmões e até mesmo o cérebro, sendo muito prejudicial à saúde. Além disso o consumo de uma dose excessiva pode levar à morte devido à overdose que pode causar parada cardíaca e respiratória.
       Estas alterações podem acontecer ao consumir qualquer tipo de drogas, mas especialmente as drogas ilícitas que incluem as anfetaminas e a heroína, por exemplo.

Principais tipos de drogas

Drogas naturais: São produzidas através de plantas, como maconha que é feita da cannabis ou o ópio que tem origem nas flores da papoula;

Drogas sintéticas: São produzidas de forma artificial em laboratórios, como o ecstasy e o LSD;

Drogas semi-sintéticas: Como heroína ou cocaína, por exemplo.
As drogas são classificadas de acordo com seus efeitos no sistema nervoso principalmente ao nível do cérebro, como drogas depressoras, drogas estimulantes e drogas perturbadoras e todas elas podem levar à morte.

Classificação e Efeitos

1. Efeitos das drogas depressoras
        As drogas depressoras, como heroína, causam efeitos no organismo como menor capacidade de raciocínio e de concentração, sensação exagerada de calma e tranquilidade, relaxamento exagerado, bem-estar, aumento da sonolência, reflexos mais lentos, diminuição da sensação de dor e dificuldade em fazer movimentos delicados.
Por isso, a capacidade para conduzir reduz, além de ocorrer a diminuição da capacidade de aprendizagem na escola e de rentabilidade no trabalho.

2. Efeitos das drogas estimulantes
        As drogas estimulantes, como cocaína, provocam efeitos como sensação intensa de euforia e poder, estado de excitação, muita atividade e energia, diminuição do sono e do apetite, falar rápido e pressão e frequência cardíaca alta. Estas drogas levam a que o individuo fique descontrolado e perca a noção da realidade.

3. Efeitos das drogas perturbadoras
      As drogas perturbadoras, também conhecidas por alucinógenas ou psicodislépticas, como maconha, LSD 25, e ecstasy provocam alucinações, principalmente visuais como alteração das cores, formas e contornos dos objetos, sensação alterada do tempo e do espaço, sendo que minutos parecem horas ou metros parecem Km, sensação de enorme prazer ou de medo intenso, facilidade em entrar em pânico e exaltação, noção exagerada de grandiosidade e delírios relacionados com roubos e perseguições.
        Estes efeitos podem ser percebidos em poucos minutos, mas tendem a durar pouco tempo e, por isso, é comum o uso abusivo das drogas em quantidades cada vez maiores para prolongar o efeito.

Consequências do uso das drogas a longo prazo


Alterações Permanentes

  • O uso de todo o tipo de drogas, além de provocar efeitos imediatos também pode provocar alterações para o resto da vida, como:
  • Destruição de neurônios, que diminuem a capacidade de pensar;
  • Desenvolvimento de doenças psiquiátricas, como psicose, depressão ou esquizofrenia;
  • Lesões no fígado, como câncer hepático;
  • Mau funcionamento dos rins e dos nervos;
  • Desenvolvimento de doenças contagiosas, como Aids ou Hepatite;
  • Problemas do coração, como infarto.
Morte
        O consumo de drogas também pode levar à morte precoce e, por isso, é importante que cada dependente seja devidamente tratado nas clínicas de recuperação para drogados. Além disso, a família também é afetada, provocando desiquilíbrio devido aos comportamentos descontrolados e ao isolamento da família e da sociedade.

O que pode acontecer ao ingerir drogas
       A ingestão de elevadas quantidades de droga, que é uma sustância tóxica, pode levar ao mau funcionamento de órgãos como pulmões e coração, podendo provocar a morte por overdose.
       Na maioria dos casos, após o consumo de droga, os primeiros sintomas de overdose incluem euforia, perda do controle, agressividade, náuseas e sangramento pelo nariz e, quando não há socorro médico pode ser fatal.
      Os sintomas de overdose e o risco de morte também pode acontecer quando um indivíduo transporta drogas no estômago, ânus ou vagina porque basta uma pequena quantidade de substância entorpecente na corrente sanguínea para que possam ocorrer alterações como infarto, mau funcionamento do figado, esquizofrenia, ou até mesmo a morte.

Efeito das drogas na gravidez
        Os efeitos das drogas na gravidez podem ser observados na mulher e no bebê. Além dos efeitos citados, o consumo de drogas durante a gravidez pode levar a aborto ou ao parto pré-maturo, podendo provocar restrição do crescimento, baixo peso para a idade gestacional e má formação congênita.
        Depois do nascimento do bebê, ele poderá sofrer uma crise de abstinência das drogas pois o seu organismo já estará viciado, sendo que o bebê poderá ter sintomas como chorar muito, ficar muito irritado e terá dificuldade para se alimentar, dormir e respirar, necessitando de internamento hospitalar.

         Além disso, existem drogas que são usadas para produzir efeitos benéficos no organismo para o tratamento de doenças, sendo considerados medicamentos, como morfina ou antidepressivos, por exemplo.

Questionário 5

1. O que são drogas e quais são os tipos existentes segundo o texto acima
2. Cite os Efeitos das drogas (estimulantes, depressora e perturbadoras).
3. Quais as Consequências do uso das drogas a longo prazo?
4. Drogas podem provocar alterações para o resto da vida? Cite-as.
5. O que pode acontecer ao ingerir drogas em grande quantidade (Overdose)?


Obs.: Responda as questões acima e traga na próxima aula teórica

2 comentários:

Prof. Fábio Barros disse...

CIÊNCIA
Irresponsável acreditar que o uso de drogas esteja diretamente associado a um BOM e ELEVADO rendimento escolar. Fora de cogitação isto. Nem a considerada (pelos alunos) inofensiva maconha estaria nesta premissa.
Muito contrariamente, drogas e bom aproveitamento escolar nunca estiveram associados. São INIMIGOS eterno e permanentes.
Alunos envolvidos com drogas são portadores de sérios problemas pessoais e psicológicos, problemas na sua vida de relação e na vida escolar.
O tempo, atenção e espaço de vida que um aluno dedica ao fumo, maconha, álcool e demais drogas é um tempo furtado à escola, ao estudo e ao aprendizado.
Em seu interessante e profundo intitulado “Prevalência do uso de drogas e desempenho escolar entre adolescentes”, Beatriz Frank Tavares, Jorge Umberto Béria e Maurício Silva Lima, da UFP – Universidade Federal de Pelotas/RS e da UCP – Universidade Católica de Pelotas/RS, constataram que o álcool é a droga mais utilizada por alunos das escolas d primeiro e segundo graus, consumo este seguido imediatamente pelo tabaco (cigarro), bem como tem crescido, em tempos recentes, o uso da maconha entre estudantes.
Solventes são mais consumidos na faixa de idade entre 10 – 13 anos, bem mais que a maconha, que é utilizada por alunos em idade mais avançada.
O consumo de drogas lícitas e ilícitas se apresentou bem mais acentuado nos turnos da noite.
Ser uma escola ou particular não mostrou associação significativa com as drogas.
O consumo de álcool tem ocorrido de forma precoce, entre alunos na faixa etária dos 10 – 12 anos, aumentado o seu consumo com o crescimento da faixa etária.
Este estudo constata que a cocaína ocupa o quinto lugar entre as drogas ilícitas utilizadas por estudantes. Verifica também que alunos que faltaram às aulas por 9 ou mais dias no mês anterior, ou que tiveram 3 ou mais reprovações, apresentam um risco cerca de duas vezes maior de serem usuários de drogas.
Dados muito impactantes e preocupantes no Artigo Original.
Foram entrevistados 2410 estudantes e o índice de perdas foi de 8%. As substancias mais consumidas, alguma vez na vida, foram álcool (86,6%), tabaco (41,0%), maconha (13,9%), solventes (11,6%), ansiolíticos (4,3%) e cocaína (3,2%). Os meninos usaram mais do que as meninas maconha, solventes e cocaína, enquanto elas usaram mais ansiolíticos e anfetamínicos. Uso no mês, uso frequente, uso pesado e intoxicações por álcool foram mais prevalentes entre os meninos. Após controle para fatores (exceto álcool e tabaco) e turno escolar noturno, maior número de faltas à escola no mês anterior e maior número de reprovações escolares.

Prof. Fábio Barros disse...

RESOLUÇÃO 5
1. O que são drogas? Quais são os tipos existentes segundo o texto acima?
Droga é toda e qualquer substância, natural ou sintética que, introduzida no organismo modifica suas funções, sendo ilícitas (proibidas) ou lícitas (permitidas).
Drogas Lícitas são substâncias que podem ser produzidas, comercializadas e consumidas sem problema algum. Apesar de trazerem prejuízos aos órgãos do corpo são liberadas por lei e aceitas pela sociedade. É considerada droga lícita qualquer substância que contenha álcool, nicotina, cafeína, medicamentos sem prescrição médica, anorexígenos, anabolizantes e outros.
Drogas Ilícitas são substâncias proibidas de serem produzidas, comercializadas e consumidas. Em alguns países, determinadas drogas são permitidas sendo que seu uso é considerado normal e integrante da cultura. Tais substâncias podem ser estimulantes, depressivas ou perturbadoras do sistema nervoso central, o que perceptivelmente altera em grande escala o organismo.
2. Quais são os tipos existentes segundo o texto acima?
Drogas naturais: São produzidas através de plantas, como maconha que é feita da canabis ou o ópio que tem origem nas flores da papoula;
Drogas sintéticas: São produzidas de forma artificial em laboratórios, como o ecstasy e o LSD;
Drogas semi-sintéticas: Como heroína ou cocaína, por exemplo.
3. Cite os efeitos das drogas classificadas como estimulantes, depressoras e perturbadoras.
Efeitos das drogas depressoras: As drogas depressoras, como heroína, causam efeitos no organismo como menor capacidade de raciocínio e de concentração, sensação exagerada de calma e tranquilidade, relaxamento exagerado, bem-estar, aumento da sonolência, reflexos mais lentos, diminuição da sensação de dor e dificuldade em fazer movimentos delicados. Por isso, a capacidade para conduzir reduz, além de ocorrer a diminuição da capacidade de aprendizagem na escola e de rentabilidade no trabalho.
Efeitos das drogas estimulantes: As drogas estimulantes, como cocaína, provocam efeitos como sensação intensa de euforia e poder, estado de excitação, muita atividade e energia, diminuição do sono e do apetite, falar rápido e pressão e frequência cardíaca alta. Estas drogas levam o indivíduo a ficar descontrolado e perca a noção da realidade.
Efeitos das drogas perturbadoras: As drogas perturbadoras, também conhecidas por alucinógenas ou “psicodislépticas”, como maconha, LSD 25, e ecstasy provocam alucinações, principalmente visuais como alteração das cores, formas e contornos dos objetos, sensação alterada do tempo e do espaço, sendo que minutos parecem horas ou metros parecem Km, sensação de enorme prazer ou de medo intenso, facilidade em entrar em pânico e exaltação, noção exagerada de grandiosidade e delírios relacionados com roubos e perseguições.
4. Quais as consequências do uso das drogas a longo prazo?
• Destruição de neurônios, que diminuem a capacidade de raciocinar;
• Desenvolvimento de doenças psiquiátricas, como psicose, depressão ou esquizofrenia;
• Lesões no fígado;
• Câncer hepático entre outros;
• Mau funcionamento dos rins e dos nervos;
• Desenvolvimento de doenças contagiosas, como Aids ou Hepatite;
• Problemas do coração, como infarto;
• Mau funcionamento dos rins;
• O consumo de drogas também pode levar à morte precoce;
• A Família também é afetada, provocando desiquilíbrio devido aos comportamentos descontrolados e ao isolamento da família e da sociedade.

5. O que pode acontecer ao ingerir drogas em grande quantidade “overdose”?
A ingestão de elevadas quantidades de droga, que é uma sustância tóxica, pode levar ao mau funcionamento de órgãos como pulmões e coração, podendo provocar a morte por overdose. Os primeiros sintomas de overdose incluem euforia, perda do controle, agressividade, náuseas e sangramento pelo nariz.