sexta-feira, 17 de março de 2017

MÁ ALIMENTAÇÃO: CONSEQUÊNCIAS E RISCOS



Conceito
          “A alimentação não saudável é uma alimentação muito rica em gorduras, açúcares em grandes quantidades com preferência por alimentos fast food, doces e bolos e não há o consumo de  verduras, legumes, frutas nem de carnes saudáveis”
          A alimentação é uma necessidade vital do ser humano, mas a má alimentação é responsável por diversas doenças, como por exemplo, o aparecimento de doenças cardiovasculares, hipertensão, diabetes, câncer, osteoporose, além da obesidade.
        O consumo exagerado de alguns alimentos e bebidas podem gerar diversos problemas e até matar aos poucos. Vejamos alguns alimentos e bebidas que causam um sério risco a saúde se consumidos constantemente:
Refeições prontas e congeladas como, por exemplo, lasanha e pizza, são ricos em gordura saturada e fazem subir os níveis do colesterol ruim (LDL) além de aumentar o risco para doenças cardiovasculares e da pressão arterial, isso devido a quantidade exagerada de sódio encontrados nesses alimentos.
Os embutidos (salsicha, linguiça, mortadela, presunto, salame) também entram na lista de alimentos que contêm excesso de sódio, além das doenças já citadas, os alimentos com muitos conservantes podem causar alergias e problemas estomacais, além de algumas substâncias potencialmente cancerígenas.

Os caldos e temperos industrializados e os salgadinhos de milho também possuem altos teores de sódio e glutamato monossódico. O sódio consumido além do limite recomendado é um sério inimigo do ser humano, por ser um dos principais responsáveis pelo desenvolvimento da hipertensão. Já o glutamato, segundo estudos, pode acarretar a problemas como mal de alzheimer, parkinson e câncer.
Gordura Trans
As frituras também devem ser evitadas, devido às alterações químicas que ocorrem no óleo, principalmente quando utilizado varias vezes para fritar os alimentos, onde podem causar sério risco a saúde.

Nada melhor que um pãozinho com manteiga, certo? Infelizmente não. A maior parte das margarinas é feita com óleos vegetais líquidos, mas conhecidos como hidrogenados, que são as gorduras trans. Essas gorduras não são reconhecidas pelo organismo. Isso provoca um acumulo de gordura na região abdominal e um sério risco de desenvolver o colesterol ruim e doenças cardiovasculares.
E o Açúcar?
Se ele é importante para muitas funções no nosso corpo, ele também pode ser um baita vilão. O açúcar é um alimento sem valor nutricional e quando consumido em excesso ele fica armazenado em nosso corpo em forma de triglicérides o que é uma bomba relógio para o nosso organismo.

Por ser calórico, ele pode elevar ao diabetes, hipertensão, além é claro da obesidade, um dos males do século XXI. O biscoito recheado é um dos alimentos mais carregados com açúcares e possuem uma densidade energética muito grande, se o açúcar fosse único problema, mas ainda existem outros como, por exemplo, a gordura saturada, além de diminuir o HDL (colesterol bom), outro ponto negativo das bolachas recheadas são aditivos usados para dar cor às bolachas e recheio, eles são prejudiciais a saúde e estão ligados a hiperatividade e déficit de atenção.

  Mas o campeão no quesito açúcar são os refrigerantes, além de conter diversas substâncias artificias na sua composição a bebida tem pouquíssimo valor nutricional. Uma grande quantidade de fosfato que provoca liberação exagerada de cálcio que levam ao enfraquecimento dos ossos.


  O grande problema dos refrigerantes de fato é o excesso gigantesco de açúcar. Para ter uma ideia, em uma latinha de refrigerante contém 35 gramas de açúcar, ou seja, 8 colheres de chá de açúcar. Eles são os principais responsáveis pelo ganho excessivo de peso e a obesidade.

    Nem os refrigerantes diet escapam, já que contêm aspartame como adoçante. Esse componente gera metanol que é uma substância tóxica para os neurônios podendo acarretar degeneração neural que esta relacionada a doenças como o mal de Alzheimer.

Pesquisa
            Um estudo feito por universidades de Ohio e Texas, nos Estados Unidos, analisou a associação entre a ingestão de fast foods e o rendimento escolar nas disciplinas de leitura, matemática e ciências a partir de dados de mais de 8 mil estudantes da 5ª série americana (entre 9 e 10 anos).
         O resultado da pesquisa mostrou que as crianças com maior consumo desses lanches tinham níveis mais baixos de desempenho acadêmico na 8ª série, três anos depois. As que comeram fast food todos os dias na semana anterior ficaram quatro pontos atrás em leitura e ciências e três em matemática, em comparação às que não comeram nenhuma vez.
             Com isso, os pesquisadores indicam que essas crianças não estão recebendo a quantidade adequada de vitaminas, proteínas e minerais, prejudicando, assim, seu desenvolvimento cognitivo.
                 Além disso, a má alimentação também traz danos à saúde física e psicológica, contribuindo para o surgimento de doenças e distúrbios alimentares. “Os grandes riscos devido à deficiência nutricional podem ocasionar transtornos alimentícios, como a obesidade, a bulimia ou anorexia, na adolescência e na idade adulta”, alerta a nutricionista.
             Conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em parceria com o Ministério da Saúde, uma em cada três crianças de 5 a 9 anos está acima do peso recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Entre os meninos, 16,6% são obesos, enquanto as meninas somam 11,8%.
                   Isso não quer dizer que você esteja proibido de comê-los, mas o consumo deve ser com menos frequência, ou seja, uma vez na semana por exemplo. O importante é evitar os excessos, principalmente de comidas que contém muito açúcar, sódio (sal) e gordura, sempre tentando substituir por alimentos mais saudáveis como frutas e verduras.



A sua saúde e principalmente a sua vida agradecem!!!

Questionário

1. Qual a definição de uma má alimentação segundo o texto acima?

2. Cite consequências ou riscos provocados pelas refeições prontas, embutidos e industrializados.

3. O que é gordura trans e como age no corpo humano?

4. Cite consequências e riscos provocados pelo açúcar branco no organismo

5. Quais os principais problemas causados pela ingestão de Refrigerantes e Fastfoods em crianças e adolescentes?

Obs.: Responda o Questionário acima e traga na próxima aula teórica.

Um comentário:

Prof. Fábio Barros disse...

RESUMO 4
1. Qual a definição de uma má alimentação segundo o texto acima?
• A má alimentação pode ser definida como o consumo frequente e exagerado de alimentos e bebidas de má qualidade, industrializados e de pouco valor nutricional que podem gerar diversos problemas de saúde e até matar aos poucos. A má alimentação é responsável por diversas doenças, como por exemplo, o aparecimento de doenças cardiovasculares, hipertensão, diabetes, câncer, osteoporose, além da obesidade.
2. Cite consequências ou riscos provocados pelas refeições prontas, embutidos e industrializados.
• Refeições prontas e congeladas fazem subir os níveis do colesterol ruim (LDL) além de aumentar o risco para doenças cardiovasculares e da pressão arterial
• Os embutidos além das doenças já citadas, os alimentos com muitos conservantes podem causar alergias e problemas estomacais, além de algumas substâncias potencialmente cancerígenas.
• Os caldos e temperos industrializados e os salgadinhos de milho também possuem altos teores de sódio, um dos principais responsáveis pelo desenvolvimento da hipertensão; e glutamato monossódico que pode acarretar a problemas como mal de Alzheimer, Parkinson e câncer.
3. O que é gordura trans e como age no corpo humano?
• Essas gorduras não são reconhecidas pelo organismo. Isso provoca um acumulo de gordura na região abdominal e um sério risco de desenvolver o colesterol ruim e doenças cardiovasculares.
• É um composto artificial, produzido pela indústria a partir da transformação de óleos vegetais líquidos em gordura sólida, com uso de hidrogênio. Também é chamada d vegetal hidrogenada.
• O tipo perigoso dessa gordura está nos alimentos industrializados;
• No coração, ela se deposita nas artérias coronárias e aumenta as chances de infarto das pessoas que consome mais de 2g por dia.
• Na corrente sanguínea, eleva os níveis do colesterol ruim, que está envolvido na formação das placas e de um tipo de inflamação que eleva riscos de aterosclerose.
• O consumo de Trans facilita o acúmulo de gordura abdominal e favorece o aparecimento da síndrome metabólica, transtorno que associa obesidade, diabete e pressão arterial elevada.
• No intestino, é metabolizada com mais dificuldade.
• No fígado, onde é fabricado o colesterol, a Trans substitui a molécula do colesterol ruim, que fica livre para circular pelo organismo.
4. Cite consequências e riscos provocados pelo açúcar branco no organismo.
• Consumido em excesso ele fica armazenado em nosso corpo em forma de triglicérides o que é uma bomba relógio para o nosso organismo.
• Pode elevar ao diabetes, hipertensão, além é claro da obesidade
• Além de diminuir o HDL (colesterol bom), outro ponto negativo são aditivos usados para dar cor às bolachas e recheio, eles são prejudiciais a saúde e estão ligados a hiperatividade e déficit de atenção.
5. Quais os principais problemas causados pela ingestão de Refrigerantes e Fastfoods em crianças e adolescentes?
• Nos refrigerantes além do açúcar, há uma grande quantidade de fosfato que provoca liberação exagerada de cálcio que levam ao enfraquecimento dos ossos.
• Eles são os principais responsáveis pelo ganho excessivo de peso e a obesidade.
• Nem os refrigerantes diet escapam, já que contêm aspartame como adoçante. Esse componente gera metanol que é uma substância tóxica para os neurônios podendo acarretar degeneração neural que está relacionada a doenças como o mal de Alzheimer.